20 de ago de 2012

Blogagem Coletiva: Me Amando Cada Dia Mais



Fui um bebê gordinho, uma criança de peso normal e uma adolescente acima do peso. Brigo com a balança desde os 14 anos num eterno efeito sanfona.  Já adulta, fiz uso de medicamentos para emagrecer algumas inúmeras vezes, e conseguia um corpo legal super fácil, e que ia embora mais fácil ainda. Era assim, um ano magra, dois anos gorda!! 

Meu desespero maior de toda a minha vida se deu em Fevereiro deste ano. Ia passar o Carnaval num balneário aqui em Minas, e não subia na balança a tempos, mas já estava entrando apertado no manequim 46.  Na verdade eu tinha 2 calças que me serviam, alguns vestidos largos, blusões... tinha montado um guarda roupas de gordinha mesmo!! Sabia que a situação estava insustentável e me recusava a fazer algo, a enxergar o que o espelho me mostrava. Mas a possibilidade de não poder entrar num biquíni, nem ter um short decente pra usar no Carnaval me apavorou e eu quis recuperar anos a fio de esbórnia em 30 dias. Me matriculei na academia de Spinning dia primeiro de Fevereiro, exatas 3 semanas que antecediam o Carnaval e claro que o resultado não veio a jato, mas veio a cavalo! A academia me exigiu uma avaliação física e ai se concretizou o que eu temia: tinha que me pesar. Estava com exatos 82,700!! O máximo que eu já tinha pesado era 76 quilos, o que é muito pros meus 1,65m! Mas agora eu estava no limite, não tinha remédios milagrosos, nem  só 5 quilinhos pra perder... tinha muitos quilos que exigiam força de vontade!


Na foto a esquerda, no Carnaval deste ano. A direita, em Julho.

Em 3 semanas de Spinning eu me senti mais leve, claro que não tinha conseguido nenhum resultado na balança e nem na aparência, pois eu ainda tinha que começar uma RA séria, mas só o fato de ter dado o primeiro passo me levantou a auto estima. Aquela zona de conforto em que eu me encontrava, cheia de gorduras, doces, refrigerantes e tudo mais definitivamente não me trazia o prazer que eu procurava. Comecei uma RA sem nem saber bem o que era, nem como funcionava. Segui o que eu sempre ouvi de nutricionistas,  li e vi sobre dietas: cortar doces, frituras, industrializados e privilegiar uma alimentação saudável. 3 colheres de sopa de arroz, uma concha de feijão, saladas a vontade e carne magra. Comecei assim. E comecei também a procurar nesse maravilhoso mundo virtual fontes de inspiração, de idéias, de aprendizado, de amizades. Encontrei histórias iluminadas, que me iluminaram e me incentivaram, até que criei este blog, para escrever pra mim mesma e pra quem mais interessar.  Me animei mais e mais a exercitar. Além do Spinning 3 vezes na semana, faço academia de musculação e localizados mais 3 vezes, e caminhada alternando com corrida nos finais de semana. Ao todo me exercito de segunda a domingo, em média 1 hora por dia. No auge dos meus 36 anos tenho obtido resultados compatíveis com a idade, pois a lei da gravidade não perdoa o tempo... mas paciência, não tenho pretensão de virar mulher fruta!!

A partir desse primeiro passo eu comecei a me olhar com outros olhos diante do espelho, comecei a ver surgir aquela silhueta bacana, e cada dia mais eu me sentia mais leve... Meu manequim desceu pro 44, agora está no 42 quase chegando no 40. É uma conquista, e não tem milagre, tem matemática.
Comer menos e se exercitar mais é igual perda de peso. Fato.
Foram embora 10,600 quilos até agora, e eu não senti falta nenhuma deles... ainda espero a partida de mais 8, e mais uma vez não farei cerimônia nenhuma pra despedir deles. 

O processo é dolorido, dói no corpo, pois atividade física desgasta. Dói na alma, pois falar não pra tudo que eu sempre disse SIM é um sacrifício muito grande. Renúncias e mais renúncias, dias de mal humor, tensos, angustiantes, estressantes. Dias que não resisto e desconto na comida alguma frustração, e ataco sem dó a geladeira, a despensa, a caixa de bombom, e depois vem a crise de arrependimentos. Me cobro, me culpo, sofro, mas entendo que esse processo faz parte do meu aprendizado. Me privar das coisas que eu gosto pra sempre eu sei que não vou conseguir, então tenho que aprender a conviver com elas, em porções moderadas, em porções zeradas as vezes. Altos e baixos, perdas e ganhos... 
Eu sou minha pior inimiga e minha maior aliada, pois só eu sei todos os meus pontos fracos, e fortes. Lutar contra nós mesmos é a luta mais complexa, mais árdua, mais desigual pois as duas forças tem o mesmo nível de poder. E para vencer, só com sabedoria e equilíbrio... 

Eu sigo assim, com fé pois "a fé que me faz otimista demais..."
E me amando cada dia mais.

Kaká :)




10 comentários:

  1. Nossa amei, de verdade mesmo,
    já estou te seguindo espero
    poder contar com a tua ajuda
    e poder te ajudar também
    afinal gordinhas unidas ficam magras. Tenha uma semana abençoada.

    ResponderExcluir
  2. Nossa estou emocionada com a sua história, eu sou 10 anos mais jovem e também decidi que era hora de perder meus 8 kilos acima do peso.
    Eu te entendo por que sei o quanto é difícil dizer não para batata frita e brigadeiro.
    Mas como vc disse é preciso ter fé e com ela eu consigo a força de vontade para continuar!!!

    Tenha uma ótima semana!
    Beijos
    www.mulherantenadissima.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Kaka.
    Também estou na blogagem e que bom conhecer outra vencedora com a minha faixa etária!!!
    Parabéns pelos bons hábitos adquiridos, pelas conquistas e pelas vitórias!
    A autoestima renovada não tem preço!
    Beijo meu e parabéns!
    ;)

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelos resultados excelentes!!
    Continue no foco!
    Bjos e boa semana!

    ResponderExcluir
  5. menina, que linda historia, é como digo, começar umac osia de cada vez ajuda e muito, mesmo que seja só af no inicio, já é um passo, e o primeiro passo dado, abre para o resto da caminhada! parabens! bjus!

    ResponderExcluir
  6. Oi! Como é dificil a renúncia... mais o resultado faz a caminhada valer a pena! Bjs

    ResponderExcluir
  7. Simplesmente lindo o seu depoimento. Gostei muito do post.

    Parabéns!
    E continue na fé.

    (peguei o link do seu blog no blog de Sammy)

    ResponderExcluir
  8. Oi Kaka!
    Adorei a frase: "Eu sou minha pior inimiga e minha maior aliada".
    É isso mesmo!

    :***

    ResponderExcluir
  9. Olá Kaka, prazer!!!
    Parabens adorei sua historia e sua frase "a fé que me faz otimista demais..." é bem assim que sigo também " andar com fé eu vo, que a fé não costuma falha" e assim vamo q vamo... adorei seu cantinho tah estou te seguindo!
    Qndo der da uma passadinha no meu desistidedesistir.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi querida! Obrigada pela visitinha e pela participação no Quero ser fina. Então eu não conheço sua cidade, apenas já ouviu falar. Eu sou de Governador Valadares, fica mais ao leste do estado. Adorei a sua foto de antes e depois, mostra muito da sua caminhada de sucesso. Grande abraço e vamos juntas!

    ResponderExcluir